sexta-feira, 8 de outubro de 2010

HEMEROTECA DA ADPA

Hemeroteca (do grego heméra, que significa "dia", mais théke, que significa "depósito" ou "colecção"), refere-se a qualquer colecção ou conjunto organizado de periódicos (jornais e/ou revistas). Pode ser uma secção de biblioteca apenas reservada à conservação de material escrito deste gênero, a uma coleção temática de recortes de jornais e revistas ou, mesmo, uma base de dados, em suporte informático, com material proveniente deste tipo de publicações.

Ao longo da sua existência a ADPA recolheu e continua a recolher - junto de particulares e das próprias tipografias -, bem como a organizar e encadernar os periódicos que se publicaram em Arouca desde, pelo menos, 1882, ano em que deu à estampa "O Comércio de Arouca", tido como primeiro periódico publicado em Arouca.
O acervo de que se compõe hoje a HEMEROTECA DA ADPA constitui um depósito único no concelho de Arouca e raro na região. Sendo uma das mais importantes e mais procuradas fontes por todos quantos, forçados pelos seus trabalhos académicos, jornalísticos e/ou particulares, mas, também muitos cidadãos comuns, arrastados pelo conhecimento e curiosidade, procuram saber mais sobre a história e estórias de Arouca e dos Arouquenses.
Esses periódicos, alguns dos quais aqui mostramos de forma breve, podem ser consultados na HEMEROTECA DA ADPA sita na sede da Associação, na ala sul do Mosteiro de Arouca, de segunda a sexta-feira. No entanto, no caso de alguns exemplares, nomeadamente os mais antigos, sob cada vez mais apertadas regras de acesso e consulta.

Deixámos aqui notícia breve de alguns desses jornais.
corrida a página até ao fundo, clicar aí em Mensagens Antigas para continuar na seguinte.
"DISCURSO DIRECTO"


Saído da sede de redacção no Largo Dr. Ângelo Miranda, chega a casa dos arouquenses no dia 30 de Abril de 2008 (com data de 02 de Maio de 2008) o número 0 (zero) do novo semanário de informação em Arouca “DISCURSO DIRECTO”, com Direcção de Victor Mendes, natural de Alvarenga e residente na vila de Arouca, e redacção de Claudia Oliveira, natural da vila de Arouca. Já nos primeiros meses de 2011, Óscar de Pinho Brandão rende Victor Mendes na direcção deste periódico.
"JORNAL DAS ASSOCIAÇÕES"


A publicação do primeiro de cinco números do “JORNAL DAS ASSOCIAÇÕES”, editado pela Federação das Associações do Município de Arouca, deu-se em 10.I.2002.
"O CLIENTE"


Exemplo de um dos muitos pequenos jornais publicados pela comunidade estudantil arouquense foi "O CLIENTE", que deu à estampa sob direcção dos estudantes André Almeida e João "Rita".
"CRUZ DE MALTA"


Em 17 de Abril de 1992, tem inicio a publicação do Jornal “CRUZ DE MALTA”, sob propriedade do Grupo Cultural e Recreativo de Rossas.
Dá à estampa pela derradeira vez e já sob propriedade da Fábrica da Igreja da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Rossas, em 30 de Janeiro de 2001.
"RODA VIVA JORNAL"


Em 13 de Julho de 1989, dá à estampa, pela mão de Óscar Gomes da Silva, o primeiro número do Mensário das Terras de Santa Mafalda “RODA VIVA JORNAL”, tendo como Director o professor José Maria Costa Gomes.
"JORNAL JOVEM DE ALVARENGA"


Em Junho de 1982 é distribuído na freguesia de Alvarenga o "JORNAL MENSAL DE E PARA TODOS OS ALVARENGUENSES", futuro "JORNAL JOVEM DE ALVARENGA".
"JORNAL DE AROUCA"


Em 20 de Janeiro de 1977, Valdemar Leite Duarte faz difundir o primeiro número do “JORNAL DE AROUCA” – Jornal Independente, ao serviço do Povo e do Concelho.
"NOTÍCIAS DE AROUCA"

"O GINÁSIO"


Nas vésperas de Natal de 1953 circula em Arouca o Número Único e Grátis de "O GINÁSIO", número especial de propaganda do Ginásio Club de Arouca, dirigido por Valdemar Leite Duarte.
"A VOZ DA SENHORA DO CAMPO"


Entre 1967 e 1975, durante a paroquialidade do pe. José Pais de Oliveira, a paróquia de Rossas distribuiu a "Voz do Silêncio", depois "Voz da Montanha", "Água Viva" e, finalmente, "A Voz da Senhora do Campo".
"ECOS DE SANTA MARINHA DE TROPÊÇO"


O quizenário religioso distribuído pela paróquia de Santa Marinha de Tropêço tomou a denominação de "ECOS", cujo primeiro número apareceu em 16 de Outubro de 1960.
"A VOZ DA CASA DO POVO"

"A VOZ DE SANTA MAFALDA"

"VOZ DA MINHA TERRA"


Em meados do século passado circulava na freguesia do Burgo o periódico religioso "VOZ DA MINHA TERRA".
"DEFESA AGRÍCOLA"


Em Janeiro de 1947 começa a distribuir-se gratuítamente o Orgão do Grémio da Lavoura de Arouca "DEFESA AGRÍCOLA", sob direcção de A. de Almeida Brandão e edição de A. Brandão de Vasconcelos.
"O PUBLICITÁRIO DE AROUCA"


Em 1 de Abril de 1958 distribui-se pela ruas da vila de Arouca o primeiro número de uma Edição Mensal de Informação Comercial e Industrial, dada à estampa por Valdemar Duarte, a partir da Papelaria Central.

"A VOZ DE AROUCA"

1930.VIII.02 – Começa a publicar-se o periódico religioso e noticioso “A VOZ DE AROUCA”, sob direcção e edição de Tomás José de Vasconcelos, de Tropeço. Direcção e administração, no lugar do Meal, freguesia de Várzea.
Este periódico acabaria por se revelar o mote para o aparecimento de outros idênticos por várias freguesias do concelho.
Em 1951.XI.14, dá à estampa o último número (n.º52) de “A VOZ DE AROUCA”, agora dito Semanário Republicano. As relações pouco saudáveis entre “A VOZ DE AROUCA” e a “GAZETA DE AROUCA” acabariam por secundar os seus principais intentos.
"O CHICOTE"


Foi curta a existência de O Quinzenário Critico, Humorístico, Literário e Noticioso “O CHICOTE”, que apareceu no dia 17.X.1926, pela mão de Bazilio Honório, Joaquim Gomes Pereira e António Augusto Gonçalves. O pequeno e efémero jornal composto e impresso na tipografia da “Gazeta de Arouca”, tinha a sua redacção e administração no Café Central, na Praça Brandão de Vasconcelos.
"DEFESA DE AROUCA"


O primeiro número da “DEFESA DE AROUCA”, deu à estampa em 02.I.1926, sob direcção e edição de Alberto de Almeida, e administração de Henrique de Almeida. Com este pessoal responsável foi editada até ao nº592 (1937.V.22).
Depois de ter deixado de se publicar desde 27 de Fevereiro de 1952, por falecimento de Amadeu Valente de Almeida, retoma em 07.V.1955 como II série; agora, sob direcção e edição de António de Almeida Brandão, de Rossas.
Em 18.I.2008, por força de problemas existentes na sociedade Gráfica Arouquense, Lda., o jornal “DEFESA DE AROUCA” suspende a sua publicação, sendo seu director António de Almeida Azevedo Brandão, de Rossas.

"A AURORA"

Em 1921 sai o primeiro número do quinzenário “A AURORA”, Defensor dos interesses de Cabeçais. Foi seu director o professor Álvaro Fernandes; administradores e editores António de Castro e Sousa, Agostinho Francisco da Silva e Mário de Castro e Sousa. Publicaram-se 44 números.

"O GAROTO"

Em 1916 dá à estampa o último número (n.º37) do Semanário literário, cientifico, artístico e C.ª “O GAROTO”. Foi seu Director: Joaquim Tavares de Almeida; Adminitrador e Editor: Joaquim da Silva Amaral; Redactor: A. Alves de Almeida, A. Tavares de Almeida. Redação e Administração: Reguengo de Chave (Arouca). Era composto e impresso na Tipografia de A. Valente de Almeida & Irmãos. Este semanário, que iniciou a sua publicação em 1915, publicou vários desenhos à pena do artista Maurício de Almeida.

"A GAZETA DE AROUCA"

Em 17.X.1926 inicia-se a publicação do “SEMANÁRIO REPUBLICANO”, pelas mãos de Ângelo Miranda e Bazilio Honório. O Semanário que no primeiro número se chamava “A GAZETA” – Órgão do Partido Republicano Português, logo no número seguinte passou para as mãos de Luís Teixeira Lopes.
Em Fevereiro de 1929 (n.º73), este semanário, que inicialmente teve a sua tipografia na Rua 5 de Outubro, depois no largo de Santa Mafalda, deixa de se publicar.
Em 1929.II.09 reaparece sob direcção do Dr. Ângelo Miranda, mas, agora, denominado “GAZETA DE AROUCA”.
Em 1934.IX.19, para defender a política do Estado Novo, ressurge como “GAZETA DE AROUCA”, mas, agora, sob direcção e edição de António Soares de Sousa, da Casa de Pousada.

"O AROUQUENSE"

Em 1907 tem inicio a curta publicação do Jornal Politico-Noticioso “O AROUQUENSE”, de que foi director o Pe. António Brandão, e editor José Luís de Sousa.

"MOCIDADE"

Em 1910 publica-se o primeiro número do quinzenário “MOCIDADE”, dirigido por Manuel de Castro, tendo como redactor Alberto Vicente de Almeida. Era composto e impresso na tipografia da “Gazeta de Arouca”.
"GAZETA DE AROUCA"
O Número 1 deste "Semanário Independente. Político Noticioso e Literário", deu à estampa em 24 de Agosto de 1905.

"A VOZ DE PORTUGAL"

Em 1904 é publicado o primeiro número do Jornal “A VOZ DE PORTUGAL”. Foi seu director e proprietário António de Oliveira, e seu editor, até Maio de 1907, Alexandre José de Oliveira. Publicou-se pela derradeira vez em de Outubro de 1910.

"O COMÉRCIO DE AROUCA"

O primeiro número deste que foi o primeiro Jornal publicado em Arouca, deu à estampa em 19.IV.1882